Sociedade Secreta Barber Shop

SINUCA GRÁTIS – CERVEJA GELADA – MASSOTERAPIA – BARBEIRO – CABELEIREIRO – UM NOVO CONCEITO DE HORÁRIO E ATENDIMENTO ……………………….

Barbearia: SCLN 211 – Bloco A – Lojas 30/32

Telefone: (61) 3257 3440

Instagram: @socsecretabarbershop

Facebook: Sociedade Secreta Barber Shop

SEJA CIDADÃO DA UNIÃO EUROPEIA

Se você está pensando comprar um imóvel em Portugal, saiba se vale a pena. Muitos brasileiros buscam negócios para investir no exterior, e a compra de imóveis tem se tornado cada vez mais interessante, por que além da valorização, ainda trás a possibilidade de conseguir um visto para a família morar na Europa.

Comprar imóvel em Portugal ganha cidadania, mas para isso, o estrangeiro precisa investir pelo menos €500 mil euros em Portugal na compra de imóveis. O valor pode ser de um ou diversos imóveis.

Também existe a opção de comprar uma moradia em Portugal que tenha mais de 30 anos de construção para reabilitação. Portugal possui diversos lugares que estão inseridos em projetos de Reabilitação Urbana, principalmente em grandes cidades como Lisboa, Porto e Braga.

O objetivo é recuperar casas e prédios abandonados (ou tomados pelo banco) em pontos estratégicos das cidades para melhorar o aspecto urbano. O valor de investimento neste caso é € 350 mil euros.

São inúmeros os benefícios em investir em Portugal e comprar um ou mais imóveis no país português:

  • Os investidores podem residir em Portugal sem a necessidade de visto;
  • Podem circular pelo Espaço Schengen sem visto (ao todo são 26 países europeus na lista);
  • Podem trazer a família para morar em Portugal;
  • Podem requerer a residência permanente no país (após 5 anos);
  • Podem requerer a cidadania (nacionalidade) portuguesa (após 6 anos).

Dados do segundo semestre de 2017 mostram que um apartamento, por exemplo, de três quartos no Rio de Janeiro/RJ com 130 metros quadrados custa mais de 1 milhão e duzentos mil reais. No Porto, que é a segunda cidade de Portugal em população, um apartamento nos mesmos moldes sai por 140 mil euros.

Convertendo a moeda europeia a R$ 4,00, o apartamento na Europa fica por menos da metade do preço do mesmo apartamento no Brasil, mesmo com o euro super valorizado (€ 140.000,00 x 4,00 = R$ 560,00). Claro que essas comparações nos deixam perplexos. Já imaginou que seria mais barato morar em Portugal do que no Brasil?

Para agendar uma visita ao nosso escritório e para mais informações, entre em contato pelo “deixe um comentário” ou e-mail: richtercorretor@mail.com ou ligue (claro/whatsapp): (61) 9 9318 7787  falar com Waldir.

Richter Imóveis Consultoria

 

VENDA DE APARTAMENTO DE 2 QUARTOS – LISBOA – PORTUGAL

Apartamento muito sossegado e com excelente temperatura interior: fresco no verão e quente no inverno, com 86 m2 de ABP, cozinha totalmente equipada, duas casas de banho, uma completa e uma social, dois quartos, sala, corredor com um enorme roupeiro embutido, e um fantástico terraço de 35 m2, onde certamente passará inesquecíveis momentos de lazer, com a família e os amigos.
Localizado em Arroios, este apartamento tem a particularidade de ter duas entradas. A entrada principal situa-se na Rua António Pedro,mas pode optar por entrar pela Rua de Arroios, diretamente pelo terraço.
Este apartamento situa-se numa das zonas mais procuradas de Lisboa, e de excelência para investimento (arrendamento), ou para habitação própria, pois localiza-se bem perto da conhecida Rua Pascoal de Melo (90m), da movimentada Av. Almirante Reis (160m), da Praça do Chile (450m), do famoso largo da Estefânia (550m), da bonita Alameda D. Afonso Henriques (800m) e da grandiosa Universidade IST (850m).
Na zona encontra todo o tipo de comércio e serviços que necessita para viver com qualidade, e todo o tipo de transportes públicos, em especial o metro (linha verde), que se encontra a apenas 250m do apartamento (estação de Arroios) ou a 500m (estação dos Anjos).

Rua António Pedro – Arroios – Lisboa ……. Área 86m² ……. Valor € 255.000,00 (duzentos e cinquenta e cinco mil euros)

Para mais informações, entre em contato pelo “deixe um comentário” ou e-mail: richtercorretor@gmail.com ou ligue (claro/whatsapp): (61) 9 9318 7787 falar com Waldir …….

PORTUGAL PASSO A PASSO …

Para os clientes que começam o processo de aquisição de um imóvel conosco, este passo a passo, contem as principais etapas que envolvem a compra, documentação e pagamento de sua propriedade. Importante mencionar que, este material é apenas um guia, para que o cliente tome conhecimento das etapas, mas estaremos junto durante todas as etapas do processo de compra, desde o atendimento em Portugal, para as visitas aos imóveis, agendamento com advogados e banco, e todo o apoio necessário durante sua estadia, inclusive para pegar no aeroporto. E nosso trabalho não para por aí. Após a compra do imóvel, temos equipes especializadas em prestar todo o suporte necessário para a administração do imóvel, decoração e obras.

  1. Escolher o profissional para auxiliar na seleção do imóvel e processo de compra. O mercado imobiliário em Portugal é similar ao Brasileiro, onde os proprietários dos imóveis, e incorporadores costumam fechar parceria de venda com uma ou duas imobiliárias. Ou seja, para ter acesso aos melhores imóveis disponíveis, é necessário falar com várias imobiliárias da cidade escolhida. Por isso, temos parcerias com os principais profissionais do mercado, tanto imobiliárias, quanto incorporadores, a fim de ter acesso a uma quantidade maior de imóveis, com diferentes perfis. Desta forma, aumentamos as chances de encontrar o imóvel ideal para o cliente.
  2. Seleção dos imóveis disponíveis, dentro do perfil desejado. Após entendimento do perfil do imóvel desejado, é feita uma seleção com várias opções, onde o cliente irá escolher algumas para mais detalhamentos e, posterior visita aos imóveis. Todos os imóveis apresentados já foram previamente selecionados tendo como foco as melhores oportunidades, e cuidado com a documentação do mesmo. Temos uma equipe de atendimento em Portugal, pronta para acompanhar o cliente na visita aos imóveis, e dar todo suporte durante sua estadia na cidade.
  3. Escolha e negociação do imóvel– valores e forma de pagamento.  O cronograma de pagamento de um imóvel já pronto, costuma ser bem curto: a Reserva do imóvel (valor entre 5 mil e 25 mil euros – varia com o valor do imóvel) é feita, quase imediatamente, para formalizar o interesse no imóvel, o valor referente ao sinal é feito no CPCV (aproximadamente 20% a 30%), 2 ou 3 semanas após a reserva, e o restante é pago na escritura, entre 60 e 90 dias da Reserva. O cronograma de pagamento de um imóvel na planta varia de acordo com o estagio da obra em que se encontra. Quanto mais longe da data de entrega, mais estendido é o prazo para pagamento: na Reserva do imóvel (entre 5 mil e 25 mil euros – varia com o valor do imóvel), sinal no CPCV (aproximadamente 20% a 30%) após 2 ou 3 semanas da Reserva, entre 1 a 2 reforços de pagamento, em seis meses e um ano, totalizando 50% do valor do imóvel. Os outros 50% restantes são pagos na data escritura, ou na apresentação de financiamento, quando da entrega do imóvel.
  4. Proposta para formalizar a intenção de compra do imóvel. E-mail formalizando a Reserva do imóvel com valores e forma de pagamento. É possível fazer proposta de valor diferente do valor de venda original. A proposta será analisada pelo proprietário, e se não for aceita, apresenta uma conta-proposta. Esta é uma pratica comum no mercado.
  5. Contratação de advogado é recomendada para auxiliar no documentação e elaboração da Reserva e contratos de compra e venda. Também dão suporte no processo de Golden Visa, se for o caso. Os advogados dão suporte em todo o processo de compra, desde a analise da documentação do imóvel, à elaboração de contratos, pagamento de taxas, e processo de Golden Visa, quando houver o interesse. O advogado costuma facilitar tambem, no processo de retirada do Nif – o número de contribuinte português, e fazer o papel de representante fiscal, que é requisito em Portugal. Temos parceria com escritórios de advocacia, que são referência em Portugal, que atuam em varias áreas – imobiliária, tributaria, financeira e imigração. Estes profissionais costumam vir ao Brasil com frequência, o que facilita o inicio da comunicação.
  6. Pagamento da Reserva do imóvel – normalmente entre 5 mil a 25 mil euros, dependendo do valor do imóvel. Este montante é para formalizar a intenção de compra, e retirar o imóvel do mercado. O pagamento da Reserva, por ser um montante pequeno, pode ser feito através do próprio banco do cliente no país de origem, ou através de um banco de cambio, direto para a conta do vendedor, caso o cliente ainda não tenha conta em Portugal. Desta forma, consegue agilizar a reserva e garantir o imóvel. O mercado imobiliário em Portugal, está muito aquecido, o que demanda rapidez e agilidade na reserva do imóvel. . Abrir conta em banco de Portugal. Em alguns bancos, é possível fazer este processo do Brasil. Temos parceria com alguns bancos em Portugal, onde o processo de abertura de conta e financiamento é facilitado para os nossos clientes.
  7. Tirar numero de contribuinte – NIF. É o numero de identificação fiscal. O advogado ajuda neste processo.
  8. Elaboração do contrato de promessa de compra e venda – CPCV, entre os advogados de ambas as partes, comprador e vendedor. O prazo costuma ser entre 2 a 6 semanas.
  9. Assinatura do CPCV e pagamento do sinal. – A assinatura pode ser feita pelo cliente, ou ele pode nomear um advogado, através de uma procuração para assinar por ele.
  10. PAGAMENTO.  O valor referente ao sinal (20% a 30% do valor do imóvel) pode ser transferido pelo banco do cliente no Brasil, ou por um banco de câmbio, onde as taxas de cambio costumam ser mais vantajosas, e o processo, muito mais fácil e ágil, uma vez que esta é a especialidade deste tipo de banco. Remessa do dinheiro para Portugal – Temos parceria com os principais bancos de câmbio do Brasil para remessa do dinheiro. Consulte-nos para saber as melhores taxas. No caso do pagamento pelo banco de cambio, basta fazer um cadastro, e fazer a transferência do montante para a conta do vendedor, ou do próprio cliente, em Portugal. Abertura de conta em banco em Portugal – temos bancos parceiros que facilitam este processo. Desta forma, o cliente transfere o valor para este conta em Portugal e a partir daí, faz o pagamento referente ao CPCV.  Se o cliente tiver interesse no Golden Visa, já é possível dar entrada no processo com o CPCV, não é necessário esperar pela escritura. Neste caso, é importante que a transferência da importância de pelo menos 500 mil euros, seja feita através da conta do cliente, em banco português. Esta transferência pode ser feita pelo banco de cambio, para a conta do cliente, e posteriormente, para a conta do vendedor. Importante observar que, no caso de haver interesse no Golden Visa, o valor de 500 mil euros não poderá ser financiado.
  11. Assinatura da Escritura do imóvel e pagamento do restante devido, ou financiamento. A assinatura da escritura e entrega do imóvel. A transferência do restante devido, da mesma forma do CPCV. É possível brasileiros financiarem parte do valor do imóvel em banco português. Os bancos que temos parcerias, já tem o processo facilitado para os nossos clientes.

Richter Imóveis Consultoria …….

http://www.olx.com.br/loja/id/180089 …….

 

REDUÇÃO DA TAXA SELIC E O CRESCIMENTO DO MERCADO IMOBILIÁRIO

O brasileiro conviveu por muitos anos com o fantasma da inflação – entre as décadas de 80 e 90, o Brasil viveu o que ficou conhecido como hiperinflação. Como o próprio nome indica, a inflação era altíssima e o poder de compra dos consumidores era corroído mês a mês. De lá pra cá, cada governo tem, a seu modo, tentado controlar a inflação. Um dos principais métodos é por meio da taxa Selic.

Em termos gerais, a Selic (Sistema Especial de Liquidação e Custódia) é a taxa média de juros paga pelo governo brasileiro em empréstimos tomados de instituições bancárias. Quando a Selic aumenta, os bancos tendem a emprestar mais dinheiro ao governo, para aumentar seus rendimentos. De acordo com a mesma lógica, a redução da taxa Selic estimula os bancos a emprestarem mais dinheiro diretamente ao consumidor, porque aumenta a oferta de capital disponível no mercado.Ainda, é a taxa Selic que regula, mesmo que indiretamente, as outras taxas de juros praticadas no Brasil, como as taxas de poupança, crediário, cartões de crédito, cheque especial e mercado imobiliário.O que muda para o mercado imobiliário com a redução da Selic?Segundo o estudo Indicadores Nacionais do Mercado Imobiliário, publicado em setembro de 2017 pela Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC), as vendas do mercado imobiliário e o lançamento de novos empreendimentos voltaram a crescer no segundo trimestre de 2017. De acordo com os indicadores, as vendas aumentaram 17,4% e o volume de imóveis novos cresceu impressionantes 59,8%.Somada à tímida retomada de confiança do mercado na economia, a despeito da crise política ainda vigente no Brasil, um dos fatores para essa tendência no setor imobiliário é justamente a redução da taxa Selic. No último dia 25 de outubro, a Selic foi reduzida de 8,25% para 7,5% ao ano. Além de ter sido o nono corte consecutivo na taxa básica de juros, que a levou ao menor patamar desde abril de 2013, o mercado ainda estima que a Selic tenha nova queda em dezembro, podendo chegar aos 7%.O momento é de otimismo para o setor imobiliário porque juros menores tendem a movimentar o mercado de crédito e investimentos imobiliários. Há hoje no mercado oportunidades de imóveis que tem grande potencial de valorização com a retomada da economia. Estes imóveis tiveram seu valor de mercado depreciado devido a crise e este momento de virada do mercado é um ótimo momento para investir. Com a tendência de retração das taxas de juros, o imóvel volta a ser a melhor opção para o investidor com perfil mais conservador. Aquele investidor que nos últimos anos teve bons ganhos na renda fixa dos bancos, vai ter que voltar a olhar para os imóveis como opção também conservadora e mais rentável agora que as taxas de retorno da renda fixa caíram consideravelmente.
Richter Imóveis Consultoria 
http://www.olx.com.br/loja/id/180089 …….

GARANTIA DE IMÓVEL NOVO E USADO PELA CONSTRUTORA

Ela começa a valer a partir do momento em que o proprietário recebe a casa ou o apartamento pronto, e em geral varia de 90 dias a cinco anos a partir da data do Habite-se (documento que atesta que o imóvel foi construído dentro das exigências da legislação local) e conforme o tipo de problema identificado na construção. Em imóveis novos, defeitos estruturais, que comprometam a segurança dos moradores, têm garantia de até cinco anos, segundo o Código Civil. Há dois principais respaldados na legislação para esses casos: o Código Civil e o Código de Defesa do Consumidor.

Defeitos não aparentes

Para falhas que comprometem seriamente a segurança e a solidez de imóveis novos, o artigo 618 do Código Civil estabelece garantia de cinco anos. O que vai definir se algum problema interfere ou não nas condições de habitação é se a gravidade do problema afeta o uso do imóvel. Um vazamento, por exemplo, pode ser pequeno ou grande o suficiente para ameaçar a segurança dos moradores. A garantia deve abranger toda a solidez e segurança do edifício, ou seja, toda a parte estrutural e, ainda, a parte de engenharia hidráulica e engenharia elétrica.

O mesmo artigo do Código Civil prevê garantia para imóveis usados que tenham defeitos não identificáveis (chamados na linguagem técnica de vícios redibitórios). Nesse caso, o período de reclamação é de um ano após o surgimento do problema. Só que o proprietário terá de acionar a construtora, não o vendedor do imóvel, que não tem responsabilidade sobre as falhas. Caso se trate de uma imperfeição grave manifestada tardiamente, por exemplo, muitas vezes é necessária uma vistoria e uma auditoria no projeto original, que vão determinar se o dano é estrutural ou foi provocado por mau uso. Só no primeiro caso é que a construtora arca com o conserto.

Defeitos aparentes

O Código de Defesa do Consumidor determina que falhas aparentes ou de fácil constatação, como uma fissura na parede, por exemplo, que não compromete as condições de habitação, devem ser apontadas em 90 dias a partir da compra, mas isso caso o imóvel seja novo – adquirido diretamente da construtora.

Se o imóvel é usado, negociado com um proprietário que não seja a construtora, não se configura mais relação de consumo. O problema aparente, então, precisa ser identificado no ato da entrega das chaves.

Richter Imóveis Consultoria

 

ANUNCIAR GRÁTIS

O anunciante é responsável pelas informações postadas, de acordo com a legislação brasileira …….

Além do nosso blog, divulgamos as postagens nos sites: www.zap.com.br; www.olx.com.br; www.storiaimoveis.com.br;  www.uol.com.br; www.classificadoscb.com.br e www.lugarcerto.com.br …….

Também enviamos mensagens patrocinadas no facebook; SMS; skype; whatsapp; youtube e email …….

Para anunciar grátis no nosso blog (www.richterimoveis.online) envie as caracteristicas e informações importantes sobre o seu imóvel, bem móvel ou serviço pelo “deixe um comentário” ou pelo e-mail: richtercorretor@gmail.com …….

Para mais informações, ligue (claro/whatsapp): (61) 99318 7787  falar com Waldir.

Richter Imóveis Consultoria

 

PARA VENDER IMÓVEL RÁPIDO SEM BAIXAR DEMAIS O PREÇO

Para não perder negócio em tempos de baixa liquidez no mercado imobiliário, pequenos detalhes fazem diferença. Confira a seguir cinco dicas para vender o imóvel rápido sem baixar demais o preço:

1) Organize os documentos

Cerca de 20% das negociações de imóveis à venda são interrompidas na hora de assinar o contrato por problemas de documentação do vendedor ou do imóvel. A burocracia é grande, por isso, é essencial organizar toda a documentação para não perder a venda por um detalhe.

A lista de documentos necessários é imensa: inclui escritura e certidão atualizada do imóvel, negativas de débitos de IPTU e condomínio, além de diversos documentos pessoais. Você terá que regularizar qualquer pendência e provar que seu nome não está envolvido em processos judiciais ou dívidas com a Receita Federal ou com o banco.

Qualquer irregularidade impede que você venda seu imóvel. Por isso, vale contar com assessoria jurídica para revisar toda a documentação antes colocar o imóvel à venda.

Esse processo de análise dos documentos é extenso, mas boa parte dos problemas são facilmente sanados. Quem faz isso com antecedência leva vantagem na venda.

2) Estabeleça um preço justo

Os especialistas em mercado imobiliário garantem: se o preço do imóvel estiver de acordo com o seu valor de mercado, três meses é o tempo máximo que leva para você conseguir vendê-lo.

Não existe mercado imobiliário ruim. Existem imóveis fora do preço.

Os imóveis são efetivamente vendidos com preço entre 15% e 25% abaixo do valor anunciado por índices como o FipeZap. O imóvel vale quanto os compradores estão dispostos a pagar, e não quanto o vendedor quer.

Isso não significa que você deve cobrar o mesmo preço pelo qual o vizinho vendeu, pois imóveis no mesmo condomínio podem ter valores diferentes conforme o estado de conservação, a iluminação e a ventilação. O mercado é predador. Os preços mudam muito se você atravessar a rua ou o corredor.

3) Escolha com atenção o corretor e a imobiliária

Como você viu, a tarefa de determinar um preço pode ser difícil para quem tem pouca prática. Por isso, procure uma imobiliária ou corretor de referência, que conheça o mercado imobiliário na região, para ajudar a determinar o melhor preço de anúncio.

Um bom corretor conhece a realidade dos preços do mercado e vai falar o que você não gostaria de ouvir. Esteja aberto para isso.

Outra dica é escolher com cuidado apenas uma imobiliária. Cinco ou seis placas de imobiliárias diferentes depreciam o imóvel. É melhor contratar apenas uma imobiliária, que se empenhe muito para vender seu imóvel.

4) Capriche no anúncio

Com português impecável, detalhe como é o imóvel e destaque o ele tem de melhor, mas não minta ou exagere nos elogios para não perder tempo com visitas de potenciais compradores que vão se decepcionar com o imóvel.

Descreva o condomínio, se tem garagem ou área de lazer, e não esqueça de falar sobre a região e suas facilidades, como acesso a transporte público e a serviços como supermercado e farmácia.

Tudo o que está descrito deve aparecer nas fotos. Se necessário, contrate um fotógrafo para apresentar fotos que valorizem o que o imóvel tem de melhor, sem cachorro, roupa no varal ou cama desarrumada à vista. Preço e foto são os itens determinantes para o comprador marque uma visita.

5) Tenha jogo de cintura para negociar

No Brasil, se você não tiver uma pequena margem de manobra para negociar, você cria uma barreira emocional no comprador que impede o negócio.

Por isso, estabeleça um limite mínimo de valor desejado para vender o imóvel e esteja disposto a negociar dentro desse teto. Não flexibilize demais. Tenha cuidado para não demonstrar que você tem pressa para vender o imóvel.

Richter Imóveis Consultoria

Visite nossa loja on-line: https://goo.gl/ocHnFP

 

CUSTOS PARA COMPRAR UM IMÓVEL

Quanto o comprador vai gastar exatamente depende da cidade em que está localizado e do preço da casa ou apartamento …….  Principais custos:

ITBI – Um dos mais altos custos na hora de comprar um imóvel é o Imposto sobre a Transmissão de Bens Imóveis (ITBI), que é uma porcentagem sobre o valor do imóvel que varia de cidade para cidade. Informações na prefeitura municipal. Em Brasília-DF, 3% sobre o valor do imóvel: www.fazenda.df.gov.br

REGISTRO  –  O registro da compra em cartório, sem esse documento, o imóvel permanecerá no nome do vendedor. Ao contrário do ITBI, o valor do registro não é uma porcentagem, mas uma quantia fixa cobrada em faixas de valores. Um apartamento de R$ 300 mil é um valor, um apartamento de R$ 900 mil ou R$ 1 milhão é outro, mais alto. Consultar em um cartório de registro de imóveis da sua cidade.

ESCRITURA – É o contrato de compra e venda do imóvel. Como o registro da compra, esse documento tem o preço definido por uma tabela que varia de Estado para Estado e é cobrado em faixas. Quem vai financiar não precisa obter esse documento. Para mais informações, pode consultar um cartório pela internet.

COMISSÃO –  A comissão de intermediação imobiliária  varia entre 4% a 6% para imóveis urbanos. Paga pelo proprietário, mas acaba sendo incluída no preço do imóvel. Em Brasília, ver tabela: www.crecidf.gov.br

PRIMEIRO IMÓVEL – Para a compra do primeiro imóvel é descontado 50% do valor dos custos, desconsiderando o ITBI.  Mas lembre-se de avisar o cartório que se trata de sua primeira compra!

Richter Imóveis Consultoria

 

PRIMEIROS PASSOS PARA COMPRAR UM IMÓVEL

Para muitos brasileiros, o maior sonho da vida é adquirir a casa própria. Mas, para que esta etapa possa ser realmente motivo de alegria, é necessário cuidado na avaliação do negócio. Antes de assinar qualquer contrato, o comprador precisa estar ciente de seus direitos e deveres e atento a pormenores que, futuramente, poderão influenciar de forma negativa ou positiva na aquisição do imóvel.

Imóveis prontos: É importante analisar condições básicas de infra-estrutura, materiais utilizados, acabamento, espaços internos, ventilação, iluminação, entre outros detalhes, para evitar dor de cabeça e arrependimento no futuro.  Verifique:  estrutura da fundação, encanações, cabeamento, qualidade do material de acabamento, localização, posição do imóvel em relação ao sol, perfil dos moradores próximos, possilidade de valorização do imóvel e a facilidade de revenda.

Imóvel na planta: além dos citados para imóveis prontos,   é importante observar outros detalhes: prazos de entrega, condições para recebimento das chaves e histórico da construtora responsável pela obra.

Durante a entrega do imóvel:
– Para orientar o consumidor sobre direitos e deveres, durante a entrega do imóvel algumas construtoras oferecem aos clientes o Manual do Proprietário, no qual consta o prazo de garantia de cada item (conforme estabelecido pela norma de desempenho da Associação Brasileira de Normas Técnicas – ABNT – e o Código Civil Brasileiro), além de informações sobre materiais utilizados na obra, projetos e recomendações de bom uso e preservação do imóvel;
– Quando aplicável, o proprietário do imóvel recebe também um manual de orientações sobre uso de equipamentos, como aquecedores solares;
– Outro procedimento padrão é convocar o proprietário para uma vistoria acompanhada de um representante da construtora, antes da entrega das chaves.

Richter Imóveis Consultoria